Desperta seu sorriso saudável

dentes

Conhecendo seus dentes

Os cuidados com os seus dentes são importantes desde a infância, seguindo pela vida adulta. Desde o nascimento do primeiro dente, até o início da substituição dos provisórios pelos permanentes, por volta dos seis anos de idade. Mas você sabia que a quantidade de dentes entre os adultos e crianças é diferente?

Dentição nos pequenos

Basicamente, entre alguns fatores que explicam essa diferença é a idade. Como já tratamos, os pequenos têm a sua dentição já por volta dos seis meses (podemos jogar um link com post anterior sobre). É nessa altura que começam a surgir os famosos dentes de leite. Mas, tecnicamente, eles são chamados de dentes decíduos. A explicação para tal termo se dá no outono. Assim como os dentes de leite caem com o passar dos anos, as folhas de árvores decíduas caem no outono. E também são conhecidos como dentição primária.

Mas quantos dentes têm as crianças?

São 20. Divididos igualmente na parte superior e na inferior. Ou seja, dez em cima, dez embaixo. Essas estruturas funcionam como marcadores de posição para os dentes adultos que surgirão. Eles abrem os caminhos. E, apesar de o processo de troca começar por volta dos seis anos, pode seguir até a adolescência.

Dentes adultos

A maioria dos adultos possuem 32 dentes. Eles são divididos entre 8 incisivos, 4 caninos, 8 pré-molares e 12 molares. Esses últimos incluem os famosos sisos. Divididos meio a meio, na parte de cima e na parte debaixo.

Conhecendo os dentes

Os dentes estão dispostos estrategicamente na sua boca. Quase como uma formatação de um exército ou mesmo uma distribuição tática de um time de vôlei ou futebol. Nessa estrutura, nada é por acaso.

– Incisivos: Eles são os dentes que estão na parte da frente. Dois do lado esquerdo e dois no direito (em cima e embaixo), e eles cortam os alimentos;

– Caninos: Esses perfuram os alimentos. Por esse motivo, também são conhecidos como “as presas”. Estão dispostos logo em seguida dos incisivos, sendo um de cada lado;

– Pré-molares: Depois das presas, os alimentos são triturados pelos pré-molares, que se colocam dois de cada lado.

– Molares: Por fim, os molares também trituram os alimentos, e ficam dispostos na parte de trás da boca. Desses, o terceiro ou o último molar, que são conhecidos como o siso, podem nunca nascer.

Ou seja, um time desse precisa de um bom acompanhamento técnico. Nesse caso, os profissionais Ortoclin podem cuidar da sua saúde bucal desde a infância, até a manutenção permanente na sua vida adulta.


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.