Desperta seu sorriso saudável

Como você organiza os seus exames? Sejam do médico ou do dentista é sempre bom ter um histórico guardado e um fácil acesso. Manter as suas informações de saúde e da sua família organizadas é importante para facilitar a sua vida quando você precisar dos documentos.  Porém, essa necessidade gera algumas dúvidas. Onde guardar esses exames? Como organizá-los? Por quanto tempo devo armazená-los?

Quando o mundo não era digital, essas dúvidas eram normais. Guardar exames durante muito tempo em casa, além do acúmulo de papel, corre riscos de mofo, cupins e outros desgastes. Mas agora, diversos apps e serviços online simplificam a maioria dessas questões.

Vamos te indicar alguns apps e ferramentas digitais que vão tornar a sua organização ainda mais eficiente. Confira:
Cam Scanner
Um dos apps mais importantes para você começar a se organizar! O CamScanner transforma o seu celular com câmera em um poderoso scanner. Para digitalizar seu exame, basta ir no ícone da câmera que aparecerá o modo foto única e em lote, que você pode tirar várias fotos e armazenar em um único pdf.  Você ainda pode usar tags para facilitar a organização e localização dentro do próprio app.
Evernote
O Evernote é um dos principais aplicativos do mundo quando falamos de organização de arquivos digitais! É possível organizar seus exames por cadernos, dessa forma, você pode categorizar por membros da família ou por especialidade médica. Além disso, o sistema de busca dele é muito eficiente: funciona para encontra informações escritas, digitalizadas ou fotografadas.
Google Drive
Já o Google Drive é uma ferramenta da Google que possibilita você armazenar de forma gratuita fotos, histórias, designs, desenhos, gravações, vídeos e claro, seus exames. Se seu dentista ou médico forem tão digitais quanto você, você ainda pode compartilhar o arquivo com eles.
One Drive
O One Drive é mais uma ferramenta gratuita para você armazenar seus arquivos na nuvem. Ele é uma opção ao Google Drive. A vantagem dele é que por ser da Microsoft ele já vem integrado ao Windows. Nele é possível salvar documentos de vários formatos, podendo acessar de qualquer lugar com segurança.
 Além de ajudar a armazenar seus exames com segurança e qualidade, todos esses aplicativos permitem que você organize melhor por ano e mês, tendo um acesso rápido quando precisar, evitando assim todo o desgaste que o papel físico possui.…

4 aplicativos para ajudar você a guardar seus exames

Como você organiza os seus exames? Sejam do médico ou do dentista é sempre bom ter um histórico guardado e um fácil acesso. Manter as suas informações de saúde e da sua família organizadas é importante para facilitar a sua vida quando você precisar dos documentos.  Porém, essa necessidade gera…

Saiba mais
Não seria exagero dizer que em algum momento da vida você precisou lidar com halitose, seja consigo ou com algum conhecido. No Brasil, pesquisas apontam que aproximadamente 30% da população sofre com este problema. Na maioria das vezes, a simples presença de mau hálito pode provocar sérios prejuízos pessoais, emocionais e até profissionais.

Apesar de não ser propriamente uma doença, o mau hálito é visto como um sintoma de vários desequilíbrios que ocorrem no organismo, provocando um odor bastante desagradável vindo da boca durante a expiração.
Maioria das causas pode ser bucal
Segundo a Associação Brasileira de Halitose (ABHA), existem aproximadamente 60 causas distintas para o mau hálito. Porém, vale ressaltar que, segundo alguns estudos, as origens do mau hálito podem ser bucal (de 92% a 96 % dos casos) ou extrabucal (de 4% a 7% das ocorrências). Entre as diversas causas do mau hálito estão o fumo, infecções respiratórias, refluxo ácido e higiene bucal inadequada.

Contudo, as causas mais comuns originadas na cavidade bucal são a saburra lingual e as doenças da gengiva. Quando o problema é originado nas vias aéreas superiores, os principais responsáveis são o jejum prolongado, a ingestão de alimentos odoríferos (capazes de alterar o hálito), o diabetes não compensado, a hipoglicemia e as alterações hepáticas, renais e intestinais.
Tratamento deve ser com especialista
Para o tratamento da halitose e das alterações de comportamento que ela provoca é preciso consultar um profissional capacitado, com conhecimento multidisciplinar, nas diversas especialidades odontológicas e noções de psicologia, otorrinolaringologia, distúrbios do sono, gastroenterologia, nutrição e endocrinologia, entre outras.

Mas se você tomar alguns cuidados em casa com sua higiene bucal algumas dores de cabeça podem ser evitadas. Estudos comprovam que a escovação dos dentes e da língua, pelo menos três vezes ao dia, com um creme dental antibacteriano com flúor, combinada com o uso do fio dental e antisséptico bucal, pode ajudar a eliminar o mau hálito.




…

Mau hálito pode provocar prejuízos pessoais, emocionais e profissionais

Não seria exagero dizer que em algum momento da vida você precisou lidar com halitose, seja consigo ou com algum conhecido. No Brasil, pesquisas apontam que aproximadamente 30% da população sofre com este problema. Na maioria das vezes, a simples presença de mau hálito pode provocar sérios prejuízos pessoais, emocionais…

Saiba mais
dentes

Conhecendo seus dentes

Os cuidados com os seus dentes são importantes desde a infância, seguindo pela vida adulta. Desde o nascimento do primeiro dente, até o início da substituição dos provisórios pelos permanentes, por volta dos seis anos de idade. Mas você sabia que a quantidade de dentes entre os adultos e crianças…

Saiba mais